• Marketing de Produtos

Começar um negócio digital



Parece tudo muito fácil: um perfil em uma ou mais redes sociais, conteúdos, uma ideia na cabeça e coragem no coração.


A realidade é um pouco mais bruta: com a massiva oferta de conteúdos, ideias e oportunidades “imperdíveis” conquistar a atenção e o engajamento se tornam tarefas hercúleas. Não se deixe levar por aqueles que dizem: basta uma ideia, empacote logo o protesto e veja no que dá.


Antes de sair executando o que pode ser uma ideia promissora de produto ou serviço ponha no papel o que você acredita que possa ser a estrutura toda que irá suportar essa hipótese:


1) Qual é o tema que você pretende abordar?

É importante ser uma área que além de você deter conhecimentos, que se interesse em se manter atualizado, estudar, sentir-se confortável.


Bacana também fazer uma pesquisa para ver se já não existe algum produto similar e caso haja, procure pontos de diferenciação frente às ofertas concorrentes, entenda quais canais usam, forma como se comunicam com o público, ganchos que utilizam


2) Qual o tipo de infoproduto que você irá ofertar?


Compartilhei nesse podcast http://ow.ly/oMhr30oV1yW alguns tipos de bens digitais/ infoprodutos que você pode utilizar para viabilizar sua ideia. Dependendo do formato, é interessante avaliar ferramentas disponíveis para a produção do item.


Por exemplo: o Canva pode ser de grande ajuda para quem planeja estruturar um curso online, um e-book, capas para redes sociais.


O Hotmart permite que você oferte por meio do perfil produtor seu conteúdo de forma gratuita ou paga.


O Anchor é uma ferramenta maravilhosa para quem quer disponibilizar um podcast.


O Google Drive permite você criar, editar e compartilhar apresentações, planilhas e documentos.


De acordo com o formato que você escolher, é preciso também pensar na forma de apresentação do conteúdo.


3) Domine os temas relacionados ao seu tema de interesse


Sites como Answer the Public, Goolge Trends e muitos outros trazem palavras e conceitos relacionados. Você conseguirá saber perguntas mais frequentes em relação à área do seu produto, combinações,etc.


4) Entenda o público-alvo

Defina a persona, mapeie o segmento de mercado, tenha clareza do público-alvo. Entenda o que eles consomem, aonde, frequência, interesses.


5) Estabeleça um relacionamento autêntico e recorrente


Dentre os canais que escolher para adquirir e se relacionar com a sua audiência, procure ter claro o que a persona que você definiu busca. Com base nisso, planeje a jornada de elucidação que ela irá percorrer desde a aproximação com você, com o seu produto até o gatilho da compra.


6) Lista de e-mails, conteúdo e produto

São o pilar dos negócios digitais. Conforme você for envolvendo e engajando sua audiência, teste formatos de interação em que eles forneçam infraestrutura como: nome, e-mail para que você oferte conteúdos exclusivos por meio de de e-books ou webinários por exemplo.


De acordo com o engajamento nesses formatos, você conseguirá avaliar o interesse da sua lista de e-mails e assim, avaliar o momento certo de inserir um produto para venda.


7) Gestão do negócio


Acompanhe o andamento do negócio na ponta do lápis mas não caia na ilusão de tomar decisões baseadas em métricas frágeis como: curtidas, visualizações. Avalie custos relacionados à aquisição de um cliente, qualidade da lista, interação nos eventos exclusivo e acima de tudo: escuta ativa.


Estar disponível para ouvir o que seu público deseja e como avalia o produto darão insights interessantes para você evoluir a oferta e diminuir seu tempo de resposta para o mercado.


É isso!

11 visualizações

©2019 by Marketing de Produtos